Daily Archive Janeiro 7, 2018

UFRN promove campanha voltada à saúde mental

Com o slogan “Quem cuida da mente, cuida da vida”, durante este mês, acontece a quarta edição da campanha Janeiro Branco, que é totalmente dedicada à conscientização e à prevenção em relação à Saúde Mental, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

O projeto conta com uma programação especial para convidar as pessoas a pensar em suas vidas, emoções, relacionamentos, sentimentos e sonhos para 2018.

Serão realizados bate-papos e meditação junto à comunidade universitária, entre os dias 15 e 19 no Campus Central e de 22 a 26 de janeiro nos hospitais universitários. Entre os assuntos abordados estarão conversas sobre depressão, ansiedade, a mulher universitária, saúde no trabalho, além da apresentação do documentário “Entrelaços”.

Entidades lançam campanha de doação em favor dos servidores do RN

Instituições como a Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Norte, Arquidiocese de Natal e do Movimento Cristianismo Relevante se uniram para ajudar os servidores do RN que estão com salários atrasados e décimo terceiro atrasados.

Elas estão arrecadando alimentos, produtos de higiene e limpeza para ajudar as famílias dos trabalhadores.

 

Basta se dirigir a qualquer um dos locais abaixo listados e deixar a sua contribuição:

OAB/RN ( Rua Barão de Serra Branca, s/n. Candelária – de segunda a sexta-feira, no horário das 08h às 17h )

Catedral Metropolitana ( Avenida Deodoro da Fonseca, Cidade Alta – de segunda a sexta-feira, no horário das 08h às 14h )

Alecrim

  • Missão Evangélica do Alecrim, Endereço: Av. Pres. Bandeira, 717 – Alecrim, Natal – RN

Lagoa Nova

  • GJ Comércio – R. do Caulim, 438 – Lagoa Nova, NatalE
  • Ação Contabilidade e Consultoria – Av Norton Chaves, 2332, Lagoa Nova, Natal

Cidade Nova

  • Maranata Distribuidora de Água – Rua Dantas Barreto 761 b, Cidade Nova, Natal

Ponta Negra

  • Instituto Anastasis – Shopping Duna Barcane, Av. Engenheiro Roberto Freire – Conj. ALAGAMAR, Natal

Zona Norte

  • Igreja Tabernáculo Central Metodista – Rua Maestro Tom Jobim 139, Pajuçara, Natal
  • Missão Evangélica do Santarém, Av Das fronteiras 3451 Conjunto Santarém, Natal
  • Guarda Municipal do Natal – Endereço: Av Rio doce, 605 A, Conjunto Santarém, Natal

Parnamirim

  • ADRA (Agência Adventista) – Rua Serra João do Vale 41, Nova Parnamirim – Parnamirim
  • Drogaria Emanuel – Av Brigadeiro Everaldo Breves, 190, Centro (Ao lado da Igreja Adventista) – Parnamirim

Revista VEJA destaca ‘epidemia’ de falências do RN

A VEJA, tanto a revista como o portal, desta semana põe o Rio Grande do Norte na mídia nacional, porém negativamente com a grave crise financeira que atinge também diversos outras áreas, como a segurança pública e saúde.

A reportagem traz diversos dados da fragilidade em que está o estado e cita também a inabilidade de seus governantes.

Virou uma triste rotina. A inépcia administrativa dos políticos explode no colo da população. Até pouco tempo atrás, isso se dava na forma de precariedade dos serviços prestados nas áreas de saúde, educação e transporte; mas, cada vez mais, a crise financeira dos estados interrompe a realização de outras atividades básicas do poder público. Desta vez, foram moradores e turistas do Rio Grande do Norte que se viram obrigados a enfrentar, amedrontados, a escalada da violência nos últimos dias de 2017, depois que policiais militares e civis decidiram entrar em greve em protesto contra o atraso no pagamento dos vencimentos de novembro e dezembro, além do 13º salário. Foi uma situação que se repetiu, ao longo do último ano, com servidores do Rio de Janeiro, do Rio Grande do Sul, de Minas Gerais e do Espírito Santo, quase sempre motivada pelo atraso salarial — no caso capixaba, policiais reclamaram da falta de reposição salarial da inflação. O número de crimes violentos (como homicídios) subiu 40% no Rio Grande do Norte nos últimos doze dias do ano passado, em relação ao mesmo período de 2016. Mais de 100 assassinatos foram registrados desde o início da paralisação. A situação só foi controlada com o envio de 2 800 homens das Forças Armadas para as ruas de Natal e Mossoró, a segunda maior cidade do estado. “Todos os indicadores, seja de morte, roubo, assalto, seja o que for, caíram verticalmente”, disse o ministro da Defesa, Raul Jungmann, ao avaliar a atuação dos militares.

O conteúdo por ser lido na íntegra na revista ou no site, para assinantes