Daily Archive Janeiro 2, 2018

Israel Novaes inicia as festas de 2018 da Woods Natal

O ano 2018 chegou e para começar com o pé direito e muita animação, a casa mais badalada da cidade preparou uma super programação. A Woods inicia os trabalhos nesta quinta (28) e traz para abrilhantar a grande festa, o irreverente Israel Novaes que irá agitar tudo com o novo repertório de verão.  

Para animar a festa com Israel, JM Puxado também sobe ao palco e leva seu swing. O som começa a tocar às 22h e o público poderá aproveitar ainda o Open Bar de cerveja, whisky e vodka da casa – disponível até às 23h.

Os ingressos serão vendidos na hora. Informações e reservas: (84) 9905-0100 (whatsapp) e 3236-2886.

Imagem: Reprodução/Divulgação

Serviço:
Programação: 04, 05 e 06 de janeiro de 2018
Local: Wood’s Natal – Ponta Negra 
Horário: 22h30
Quinta: Israel Novaes + JM Puxado
Sexta: Airton Souza + Lindinho Estilizado + Segundo Sanfoneiro 
Sábado: Nanara Bello (Santa Dose) + Diogo Mello
Vendas: na hora.
Informações e reserva: 84 99905-0100 (whatsapp) / 84 3236-2886. 
Acesse: http://www.woodsbar.com.br/natal

Câmara de Parnamirim devolve R$ 1,6 milhão à Prefeitura

Com uma gestão transparente e planejada, a Câmara Municipal de Parnamirim – presidida pelo vereador Irani Guedes(PRB) – encerrou o ano de 2017 com uma economia que superou R$ 3 milhões e a devolução de R$ 1,6 milhão aos cofres públicos como maneira de colaborar com as dificuldades financeiras enfrentadas pela Prefeitura.

O depósito bancário de R$ 1.612.317,22 foi efetuado no último dia 28, mas a entrega simbólica do cheque ao Executivo deve ocorrer neste mês de janeiro.

“Gerir com responsabilidade o dinheiro público é fator fundamental para que possamos cumprir o nosso papel e justificar a confiança que a população nos deu”, disse o presidente da Câmara Irani Guedes.

A economia total do Legislativo foi de R$ 3.165.725,58 – referentes a recursos do duodécimo – sendo que deste total, R$ 1.075.622,54 foram utilizados para pagar dívidas de INSS atrasados de gestões anteriores. “Despesas patronais que fizemos questão de quitar”, disse Irani Guedes, informando que R$ 69.878,00 referiram-se a dívidas de fornecedores e R$ 203.00,00 foram destinados a rescisões deixadas por legislaturas anteriores.

No último mês, a Câmara de Vereadores efetuou o pagamento de R$ 204.206,94 mil ao INSS referente a dezembro. “Esta Casa Legislativa não deve nada a título de previdência. E todas as pendências financeiras atrasadas e atuais foram quitadas para que possamos trabalhar sem nenhuma restrição a órgãos previdenciário e federal”, explicou o assessor contábil da Câmara, Genilson Cruz.

Ao quitar as pendências, a Câmara de Parnamirim não apenas presta contas com a população parnamirinense, como também iniciará o ano de 2018 sem nenhuma dívida, o que possibilitará economizar ainda mais nos próximos três anos que tem pela frente. “Nosso objetivo maior é cumprir a nossa missão e fazer jus à confiança que o parnamirinense nos depositou”, concluiu Irani Guedes.

Foto: Reprodução

Preço das mensalidades escolares em Natal tiveram reajuste médio de 9,75%

Pesquisa de preços de mensalidades escolares realizada pelo Instituto Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon Natal), apontou reajuste médio de 9,78% em relação ao ano passado. Foram pesquisadas as mensalidades escolares para 2018 em vinte (20) escolas particulares de Natal, abrangendo os níveis IV e V da Educação Infantil, o Ensino Fundamental e o Ensino Médio. Os estabelecimentos pesquisados foram selecionados dentre os maiores e mais tradicionais da Capital, excluindo as escolas que oferecem apenas Educação Infantil.

A pesquisa inclui colégios da Zona Norte, Zona Leste, Zona Sul e Zona Oeste. E quatro (4) das principais faculdades da cidade que oferecem os cursos de Administração, Ciências contábeis, Direito, Pedagogia, Turismo e informática. A coleta de dados foi feita entre os dias 30 de novembro e 06 de dezembro de 2017, e tem como objetivos informar e orientar estudantes e pais nesta época de matrículas para o ano letivo de 2018.

Em uma média geral, o reajuste médio ficou em 9,75%. Os níveis inclusos e seus respectivos reajustes foram: IV e V da Educação Infantil (9,87%); 1º ano do Ensino Fundamental (4,75%); 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental (8,90%); 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental (9,25%); 1º ano do Ensino Médio (9,42%); 2º ano do Ensino Médio (9,31%); 3º ano do Ensino Médio (8,77%).

No nível IV e V, Educação Infantil (equivalentes ao antigo Jardim I e II) registra reajuste médio foi de 9,87%, quatro colégios diferenciam o IV o e V nível, cinco (5) colégios não tem esse nível, e dois (2) colégios não possui informação de comparação com o ano anterior, no entanto oito (8) colégios reajustaram igual ou inferior a 10% e quatro (4) acima de 10%.

No Ensino Fundamental a pesquisa faz distinção em três níveis: 1º ano (antiga Alfabetização), 2º ao 5º ano (equivale ao primeiro grau menor) e 6º ao 9º ano (equivale ao primeiro grau maior). No 1º ano, o reajuste médio é de 9,27%, sendo que em dez (10) escolas o reajuste será igual ou inferior a 10,0%; em sete (10) o aumento ficará entre 10,1% e 12% em relação a 2017.

Do 2º ao 5º ano o aumento médio proposto é de 8,90% quinze (15) escolas reajustarão a mensalidade em até 10% e quatro (4) reajustarão entre 10,1 e 12% o reajuste máximo encontrado.

Do 6º ao 9º ano o reajuste será de 9,25%. Em quinze (15) escolas o aumento será de até a 10%, enquanto em cinco (5) o mesmo será entre 10,1% e 12,00%.

Com relação ao Ensino Médio, a pesquisa foi feita nos três (3) níveis e os resultados foram os seguintes: No 1º ano, o reajuste foi de 9,42%. Dez (10) escolas reajustarão o valor das mensalidades em até 10%; três (3) reajustarão entre 10,1% e 15%; uma (1) reajustará em mais de 15%. Apenas uma (1) escola reduzirá o valor da mensalidade. No 2º ano, o reajuste foi de 8,86% nove (9) escolas reajustarão o valor das mensalidades em até 10%; onze (11) reajustarão entre 10,1% e 13%; uma (1) teve reajuste a mais de 13%. No 3º ano, o reajuste foi de 8,77% treze (13) escolas reajustarão o valor das mensalidades em até 10%; sete (7) reajustarão entre 10,1% e 12%.

Ensino Superior

Além, das pesquisas de mensalidade da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, o Procon Natal também pesquisou quatro (4) instituições de Ensino Superior particular (UnP, UNI-RN, FACEX, e Maurício de Nassau). A diferença entre o maior e menor valor das taxas de inscrição do vestibular nas instituições pesquisadas chega a 150%. Dentre os cursos pesquisados (Administração, Ciências Contábeis, Direito, Pedagogia, Sistemas de Informação e Turismo), os que apresentaram maior diferença entre o maior e menor valor de mensalidade foram Pedagogia e Ciências Contábeis, com os valores percentuais de 82,26% e 83,93%, respectivamente. O curso de Direito teve diferença de 57,86% entre a maior e menor mensalidade ofertada.

Réveillon promovido pela Carvalheira atrai famosos em Noronha

O Réveillon de Fernando de Noronha tem se tornado, nos últimos anos, um dos mais concorridos e frequentados do Brasil. São cinco eventos, começando no dia 28 de dezembro e terminando no dia 2 de janeiro de 2018.

As festas são uma realização da Carvalheira, Pousada Zé Maria e Amo Noronha.

Zé Maria e Neymar

Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank

Isis Valverde

Patrícia Poeta e Felipe Poeta

Fernanda Paes Leme

Marcus Majella

Paula Fernandes e Zé Maria

Yanna Lavigne

Paulo Vilhena

Fotos: Felipe Souto Maior e Keila Castro/Divulgação

Sinval de Souza reabre seu espaço na badalada Petrópolis

O empresário e hair styllist Sinval de Souza comemora os seus 15 anos de atuação no mercado de beleza potiguar com uma grande novidade: o retorno ao coração de Petrópolis no dia 5 de janeiro.

Além disso, há o fortalecimento com a parceria firmada com a marca italiana Davines, que se destaca pela performance e pelo fato de usar apenas recursos energéticos renováveis.

A nova unidade irá funcionar na Rua Mipibu, 713, no coração de Petrópolis.

Sinval volta a Petrópolis. Foto: Reprodução

Prazo para pagamento do IPTU 2018 com desconto termina nesta sexta-feira

O prazo para pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) 2018 em parcela única com desconto, termina nesta sexta-feira (05). Apesar dos carnês do IPTU terem sido distribuídos com data de 26 de dezembro, a Secretaria de Tributação de Natal informa que, conforme Decreto Nº 11.422 de 08/12/2017, o IPTU 2018 poderá ser pago em parcela única com direito ao desconto de 15,78% até a data de 05 de janeiro de 2018.

Os contribuintes que quiserem efetuar o pagamento com desconto cujo valor seja abaixo de R$ 2.000,00 devem reemitir o boleto no site http://natal.rn.gov.br clicando no quadro “IPTU 2018” ou direto no endereço eletrônico https://directa.natal.rn.gov.br/open.do?sys=DIR&a=qxG6rejnY45ft  .

Para os boletos acima de R$ 2.000,00 não há a necessidade de reemissão, podendo utilizar o que foi enviado no carnê para pagamento até dia 5 de janeiro, mesmo que traga outra data de vencimento para a parcela única com desconto.

O contribuinte que não recebeu o carnê do IPTU 2018, pode baixar o boleto de três formas: utilizando o sequencial do imóvel e mais a inscrição imobiliária, informando apenas o CPF e a data de nascimento do contribuinte e, utilizando o CPF ou CNPJ e mais o sequencial de um dos imóveis da empresa. Caso haja mais de um imóvel, ele também aparecerá na consulta. 

Promessas dos políticos: Governantes do RN não cumprem nem metade do previsto

Há três anos de mandato, o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, não chegou a cumprir nem metade das promessas que fez durante a campanha eleitoral de 2014. Apenas 9 metas foram cumpridas.

Já o prefeito de Natal, Carlos Eduardo, com 1 ano de governo, consegui cumprir 7 das 35 promessas.

Ambos registram no TSE o programa de governo.

Confira, na íntegra, o levantamento do G1 para Robinson Faria como Carlos Eduardo.

SUS oferece tratamento completo e gratuito a portadores de HIV

O Ministério da Saúde investiu, em 2017, R$ 1,1 bilhão com medicação e tratamento de pacientes com Aids no País, garantindo a portadores do vírus HIV tratamento completo e gratuito pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Com o investimento crescente e contínuo, o número de pacientes que recebem a terapia antirretroviral cresceu, com diagnóstico ampliado nos últimos meses e menor tempo para início do tratamento.

Além do montante destinado ao tratamento, há ainda uma rede de laboratórios públicos que oferece exames de carga viral do HIV, CD4 e genotipagem do HIV. Em 2017, foram investidos um total de R$ 58,1 milhões para a realização desses exames.

No eixo da prevenção, o Ministério da Saúde oferece distribuição de preservativos gratuitamente e tratamento pós-exposição ao HIV, a chamada PEP. O medicamento está disponível em 151 serviços de 115 municípios com mais de 100 mil habitantes. Além disso, começou a ser ofertado neste mês de dezembro o tratamento pré-exposição (PrEP) às populações com maior vulnerabilidade à infecção. São 3,6 milhões de comprimidos para abastecimento de um ano.

Arquivo/ Agência Brasil

Sus investe na cobertura de casos de Aids

Medicação

De acordo com o ministério, os portadores de HIV têm acesso a 22 medicamentos antirretrovirais, em 38 apresentações, ou seja, formas farmacêuticas e dosagem de cada um dos medicamentos.

Prevenção

O comprimido Truvada começou a ser disponibilizado neste mês de dezembro pelo Sistema Único de Saúde (SUS) como medicamento para impedir a propagação do HIV na corrente sanguínea. O produto não substitui a camisinha, mas amplia a prevenção.

 

Estatísticas

A taxa de detecção de casos de Aids no Brasil foi de 18,5 casos por 100 mil habitantes em 2016, uma redução de 5,2% em relação a 2015, quando foram registrados 19,5 casos. Os dados são do mais recente Boletim Epidemiológico de HIV/Aids, lançado em 1º de dezembro deste ano.

Já sobre a mortalidade, a queda observada é de 7,2%, a partir de 2014, ano em que foi ampliado o acesso ao tratamento. Eram 5,7 óbitos por 100 mil habitantes, passando a 5,2 óbitos em 2016.

Há três anos, o paciente iniciava o tratamento com, em média, 101 dias após o diagnóstico. Hoje são, no máximo, 41 dias.

Boletim do Banco Central prevê maior crescimento em 2018

Boletim do Banco Central divulgado nesta terça-feira (2) reforça o otimismo de analistas do mercado financeiro com a economia brasileira. A publicação semanal da autoridade monetária aponta um crescimento de 2,70% em 2018.

Essa trajetória de recuperação marca a retomada definitiva da economia depois de o País ter enfrentado a pior recessão da história, um cenário que trouxe, além de queda do PIB, alta da inflação e redução do número de empregos.

A previsão dos 100 analistas que fazem projeções para os principais indicadores da economia para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial, é que 2018 termine com uma taxa de 3,96% – número inferior ao centro da meta.

Imagem: ILUSTRATIVA/USP Imagens/Marcos Santos