Especialistas defendem tolerância e respeito às diferenças contra o bullying

O ataque  a tiros consumado por um adolescente de 14 anos nessa sexta-feira (20) em um colégio particular de Goiânia (GO) reacendeu o debate em torno dos possíveis impactos do bullying – termo derivado da palavra inglesa que passou a identificar, mundialmente, a situação em que uma criança ou adolescente se torna alvo de repetidas agressões físicas ou verbais. 
 
Para especialistas ouvidos pela Agência Brasil, a prática é indicativa dos preconceitos e da intolerância às diferenças que permeiam o convívio social e só será superada com o engajamento de toda a sociedade.
 
Internet
 Para a presidente da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (Abrapee), Marilene Proença, professora do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP), a violência física ou psicológica, intencional e repetitiva, é capaz de fragilizar um jovem a ponto de levá-lo a extremos contra si próprio ou contra terceiros.
 
“Importante é não culpabilizarmos a criança, a família ou uma escola em particular, mas sim analisarmos o quanto estamos produzindo, socialmente, situações como esta”, defendeu a psicóloga, sugerindo que houve avanços na compreensão do possível impacto e combate ao bullying ao longo da última década, como a aprovação da Lei 13.185 , que institui o Programa de Combate à Intimidação Sistemática.
Diga não ao Bullying! Foto: Reprodução
O caso
Segundo as primeiras informações de policiais civis, o adolescente que pegou a arma da mãe, uma sargento da Polícia Militar (o pai do garoto também é oficial da corporação), e disparou contra colegas de classe, declarou ser alvo de frequentes gozações de outros alunos.
De acordo com os investigadores, o garoto pesquisou na internet por cerca de seis meses sobre armas e atentados como os ocorridos em um colégio de Columbine, nos Estados Unidos, em 1999, e em Realengo, no Rio de Janeiro, em 2011. Atingidos pelos tiros, dois estudantes de 13 anos morreram instantaneamente. Outros quatro foram feridos e internados. A ação ocorreu no Dia Mundial de Combate ao Bullying.
Com informações da Agência Brasil

Mercado prevê inflação de 3,06% e nova queda da Selic esta semana

O mercado financeiro aumentou a projeção de inflação pela terceira vez seguida. A estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), desta vez, passou de 3% para 3,06%, este ano. A estimativa é do Boletim Focus, uma publicação divulgada toda segunda-feira pelo Banco Central (BC), com projeções para os principais indicadores econômicos.

Para 2018, a estimativa para o IPCA permanece em 4,02%. As estimativas para os dois anos permanecem abaixo do centro da meta de 4,5%, que deve ser perseguida pelo BC.

Para alcançar a meta, o BC usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 8,25% ao ano.

Nesta terça e quarta-feira (25), o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reúne-se para definir a Selic. A expectativa do mercado é de ue a taxa caia para 7,5% ao ano nessa reunião. Para o fim de 2017, a expectativa permanece em 7% ao ano. Essa também é a projeção para o fim de 2018.

A projeção para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, foi levemente ajustada de 0,72% para 0,73%, este ano. Para 2018, a estimativa de expansão segue em 2,50%.

Da Agência Brasil

Servidores públicos estaduais paralisam atividades com ato no Centro Administrativo

Diversas categorias de servidores públicos do estado se unem para um dia de luta e paralisações nesta terça-feira (24), contra pacote de medidas encaminhadas pelo Governo do Estado à Assembleia Legislativa. As entidades anunciam ato no Centro Administrativo, a partir das 9h.

Em ofício, o Fórum dos Servidores Estaduais do Rio Grande do Norte – Entidade que conta com 16 categorias – comunica sobre a paralisação e convida todos a participarem do ato na Governadoria, Centro Administrativo, bem como se mostra aberto à negociação com o governo do Estado.

O funcionalismo reivindica também contra o atraso salarial e o sucateamento dos serviços prestados pelo Estado ao povo norte-rio-grandense.

A paralisação é uma forma encontrada pelos servidores para chamar atenção da população e, em especial, dos políticos.

Imagem: Reprodução

Mais de 2 mil assassinatos são registrados no RN em menos de um ano

O Rio Grande do Norte atingiu no domingo (22) mais uma marca histórica: 2 mil assassinatos em menos de um ano. Os dados contabilizados são do Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO) – instituto que contabiliza os crimes contra a vida no estado.

Segundo o instituto, o total de assassinatos é 25,8% maior que a quantidade registrada no mesmo período do ano passado – o que representa uma média atual de 6,80 mortes por dia.

Do total de assassinatos, cerca de 78% estão relacionados com o tráfico de drogas, afirma Sheila Freitas, secretária de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed).

A maioria desses atos aconteceu na capital potiguar.

Charge de Brum retrata bem o que o estado vive. Imagem: Reprodução

Mobilização ‘Sexta-Feira Sem Mosquito’ contra o Aedes aegypti acontece por todo o país

Brasileiros vão nas próximas semanas se unir para uma mobilização intensiva contra o mosquito transmissor da dengue, chikungunya e vírus zika. O Ministério da Saúde está organizando uma grande mobilização para todo o País.

Com a aproximação do período de chuvas, a população não pode se descuidar e deve permanecer atenta para não deixar água parada. Por esse motivo, o Ministério da Saúde está organizando uma grande mobilização que deverá contar com a colaboração de todos os brasileiros: a Sexta-Feira Sem Mosquito.

“Crianças e jovens serão agentes da saúde, voluntários participando, multiplicando o que cada um deve fazer para não deixar água parada e eliminar os focos do mosquito”, explica o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Natalenses contra o Aedes Aegypti. Imagem: HCP/Reprodução

Metrópole Digital abre 840 vagas para cursos técnicos na UFRN

O Instituto Metrópole Digital lançou edital para preencher 840 vagas em cursos técnicos de Automação Industrial, Eletrônica, Informática para Internet, Programação de Jogos Digitais e Redes de Computadores. Os cursos serão oferecidos nos municípios de Natal, Mossoró, Caicó, Angicos e Pau dos Ferros, em modalidade semipresencial, e a formação dura um ano e meio.

As inscrições seguem até o próximo dia 6 de novembro, no site da Comperve (aqui) e custam R$ 30, mas os candidatos com baixa renda também podem pedir isenção do pagamento da taxa.

O processo é aberto aos candidatos que estejam matriculados ou tenham concluído o Ensino Médio. A prova será realizada no dia 26 de novembro, a partir das 8h, nos municípios polos do IMD.

50% das vagas oferecidas serão reservadas para os candidatos que cursaram integralmente o Ensino Fundamental em escolas públicas.

Instituto de Metrópole Digital, da UFRN (Foto: Assessoria UFRN)

Bancada federal define destinações de emendas ao Orçamento de 2018 para o RN

A bancada potiguar definiu nesta quarta e quinta-feira, dias 18 e 19, a destinação das emendas coletivas para o Orçamento da União de 2018. Durante a reunião cada parlamentar apresentou uma sugestão e duas emendas foram definidas consensualmente. 

 

Durante a reunião, a bancada optou que as emendas impositivas serão destinadas para o viaduto da Avenida Maria Lacerda e a Barragem de Oiticica. “É uma prioridade da bancada federal a conclusão da obra do viaduto da Avenida Maria Lacerda, com a qual pretende-se amenizar os efeitos do gargalo nesta região, além disso, precisamos dar continuidade nas obras da Barragem de Oiticica, para garantir a segurança hídrica da população do Seridó”, afirmou.

 

Veja abaixo a lista detalhada de indicações dos parlamentares:

 

Senadores

José Agripino: Construção da Barragem de Oiticica

Garibaldi Alves Filho: Estruturação de Unidades de Atenção Especializada em Saúde- Universidade Federal do Semi-Árido (Ufersa) – Mossoró/RN

Fátima Bezerra: Apoio à Modernização das instituições de segurança pública do estado do Rio grande do Norte

 

Deputados

Felipe Maia: Adequação das instalações gerais e de Suprimentos do Terminal Salineiro de Areia Branca/RN 

Zenaide Maia: Construção de Anel Rodoviário – na BR-101 (Trecho localizado na BR 101 na divisa de Natal (Zona Norte) com São Gonçalo do Amarante/RN

Rogério Marinho: Reestruturação e expansão de instituições Federais de Ensino Superior – Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN) 

Antônio Jacome: Construção de Viaduto Rodoviário nos municípios de Natal e Parnamirim – Na BR 101/RN – viaduto da Maria Lacerda

Walter Alves: Fortalecimento das Instituições de Segurança Pública

Rafael Motta: Apoio à Manutenção da Saúde no Estado do Rio Grande do Norte

Fábio Faria: Reforma, ampliação e aquisição de equipamentos hospitalares para o Hospital Walfredo Gurgel e Giselda Trigueiro e Hospitais Regionais de Assú/ Caicó/ Mossoró

Beto Rosado: Integração do Rio São Francisco com as Bacias dos Rios Jaguaribe, Piranhas/Açu e Apodi (Eixo Norte) – Implantação do Ramal Apodi

 

Emendas de consenso:

– Apoio a Política Nacional de Desenvolvimento Urbano no município de Natal/RN

– Reestruturação e Expansão das Instituições Federais de Ensino Superior no município de Caicó/RN

 

Emendas de indicação do Governo do Estado do Rio Grande do Norte:

  Obras de saneamento básico;

–  Implantação de rodovias.

Mais de R$ 1 bilhão referente ao ano-base 2015 ainda não foi sacado

Mais de R$ 1 bilhão referente ao Abono Salarial do PIS/Pasep Ano-Base 2015 ainda não foi sacado. O dinheiro pertence a aproximadamente 1,46 milhão de trabalhadores que têm direito ao benefício, mas ainda não foram ao banco para retirá-lo. O prazo final é 28 de dezembro de 2017, e não haverá nova prorrogação.

“Nós disponibilizamos no site do Ministério do Trabalho a lista com os nomes de todos os trabalhadores com direito ao abono de 2015 e que ainda não sacaram o dinheiro. O trabalhador pode consultar essa lista. Se o nome dele estiver lá, basta dirigir-se ao banco e fazer o saque”, orienta O chefe de divisão do Abono Salarial do Ministério do Trabalho, Márcio Ubiratan, lembra que esse recurso é dos trabalhadores, e aconselha as pessoas a verificarem se têm direito ao benefício.

A consulta pode ser feita clicando em um banner na parte superior do portal do Ministério do Trabalho (www.trabalho.gov.br ) ou diretamente no link http://trabalho.gov.br/abono-salarial/consulta-abono-salarial. É necessário ter em mãos o número do PIS ou do CPF e informar a data de nascimento. Também é possível descobrir sobre o benefício procurando as agências bancárias. Trabalhadores da iniciativa privada recebem na Caixa. Servidores públicos, no Banco do Brasil.

Para ter direito ao benefício é necessário haver trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2015 com remuneração média de até dois salários mínimos no período trabalhado. Além disso, o trabalhador tinha de estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais). O valor que cada trabalhador tem para receber é proporcional à quantidade de meses trabalhados formalmente no ano-base e pode variar de R$ 79 a R$ 937.

SOLIDARIEDADE terá candidato a governador no RN

A pré-candidata ao Senado da República, Magnólia Figueiredo, defendeu o nome do ex-prefeito de Olho D’água do Borges, Brenno Queiroga, como responsável pela redação do projeto de Governo que o partido vai apresentar à sociedade em 2018. A agremiação garante que já possui alicerce para ter candidato próprio a governador do Estado em 2018.

Quatro itens foram definidos como pontos bases do partido:

1 – O Solidariedade não vai se coligar com as estruturas tradicionais da política do Estado;

2 – O Solidariedade terá candidatura própria em 2018 a governador;

3 – Brenno Queiroga vai elaborar o projeto de Governo do Partido para ser apresentado em 2018;

4 – O Solidariedade repudia a não inclusão do nome de Magnólia Figueiredo pelos institutos de pesquisa, como candidata ao Senado Federal.

CASACOR destaca ambientes praianos para inspirar veranistas do RN

Ambientes com referência em casa de praia prática e aconchegante para receber. Esse foi o desafio que alguns profissionais da CASACOR Rio Grande do Norte receberam para edição 2017. Três ambientes se destacam para deixar o visitante ainda mais atualizado: Living da Praia; Varanda da Praia e Adega da Praia.

A CASACOR Rio Grande do Norte funciona de terça-feira a domingo, das 16h às 22h, no Aeroclube, no bairro do Tirol em Natal. A Mostra segue até o dia 29 de outubro.

Varanda da Praia – Claudiny Cavalcanti. Foto: Divulgação

País abre 34.392 novas vagas em setembro, 6º aumento consecutivo do ano

O Brasil fechou o mês de setembro com nova alta no saldo de empregos formais – a sexta consecutiva e a sétima no ano. O crescimento foi de 34.392 postos de trabalho, aumento de 0,1% em relação ao estoque do mês anterior, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quinta-feira (19) pelo Ministério do Trabalho (MTb). “Os números de setembro confirmam, mais uma vez, o processo de recuperação gradual do mercado de trabalho, como reflexo da retomada do crescimento da economia do País”, avaliou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

 

Setores – O Caged também mostrou que metade dos oito setores de atividade econômica apresentaram crescimento no nível de emprego. Os aumentos, pela ordem, foram verificados em Indústria de Transformação (+25.684 postos), Comércio (+15.040 empregos), Serviços (+3.743) e Construção Civil (+380 postos). “O otimismo da indústria já se traduz em números na produção e na geração de empregos do setor, e esse resultado também está chegando a outras áreas da economia”, explica o ministro.

Na Indústria de Transformação, houve crescimento em 10 dos 12 subsetores, com destaque para a Indústria de produtos alimentícios, bebidas e álcool etílico (+16.982 empregos). Os outros subsetores com saldo positivo foram Indústria química de produtos farmacêuticos, veterinários, perfumaria (+3.914); Indústria têxtil do vestuário e artefatos de tecidos (+2.345); Indústria da Madeira e Mobiliário (+2.325); Indústria metalúrgica (+1.666); e Indústria do material de transporte (+1.070). Apenas a Indústria da borracha e do fumo (-4.042 postos de trabalho) e a Indústria de calçados (-466) tiveram retração.

Do setor de Serviços, quatro dos seis subsetores tiveram saldo positivo: Ensino (+4.779 empregos); Comércio e administração de imóveis, valores mobiliários, serviço técnico (+2.050); Serviços médicos, odontológicos e veterinários (+2.019); e Transportes e comunicações (+485). As quedas foram registradas em Serviços de alojamento, alimentação, reparação, manutenção, redação (-4.017 postos); e Instituições de crédito, seguros e capitalização (-1.573 empregos).

Já no Comércio, houve saldo positivo tanto no subsetor Varejista (+13.174 postos) quanto no Atacadista (+1.866). A Construção Civil registrou saldo positivo em Obras para Geração e Distribuição de Energia Elétrica e para Telecomunicações (+2.293 postos) e em Instalações Elétricas (+1.050 postos).

As retrações em setembro foram verificadas nos setores de Agropecuária (-8.372 empregos), Serviços Industriais de Utilidade Pública (-1.246 postos), Administração Pública (-704 postos) e Extrativa Mineral (-133 postos).

Regiões e estados – O saldo de setembro foi impulsionado pela alta em três regiões, com destaque para a Região Nordeste, que fechou o mês com abertura de +29.644 postos. As regiões Sul (+10.534 postos) e Norte (+5.349 postos) também tiveram números positivos. Já nas Regiões Sudeste e Centro-Oeste houve redução, respectivamente, de -8.987 postos e -2.148 empregos.

Comitiva potiguar gasta mais de R$ 100 mil em diárias no Vaticano

A comitiva de autoridades políticas do Rio Grande do Norte que participou da cerimônia de canonização dos trinta mártires de Cunhaú e Uruaçu no Vaticano, no domingo (15), consumiu mais de R$ 100 mil em diárias, pagas com dinheiro público, segundo reportagem do Portal SaibaMais do dia 18/10.

De acordo com o Portal SaibaMais, a soma não inclui o valor das passagens aéreas, ida e volta, Brasil/Itália/Brasil. A estadia do grupo formado por vinte pessoas, entre políticos, gestores e técnicos, variou de cinco a treze dias para assistir a uma cerimônia religiosa que durou aproximadamente seis horas.

Imagem: Reprodução

Leia a reportagem na íntegra aqui

1 2 134