Category Archive Economia

Três maiores cidades do RN concentram 55% do PIB do estado

Natal, Mossoró e Parnamirim, as três maiores cidades do Rio Grande do Norte concentram 55% do Produto Interno Bruto (PIB) do estado. Viçosa tem o menor PIB e também é o único com população abaixo de 2 mil habitantes. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e foram divulgados nesta quinta-feira (14).

De acordo com o estudo, o PIB do RN alcançou R$ 57.250 milhões entre 2010 e 2015, representando 1,0% do PIB brasileiro, ocupando a 5ª posição na região Nordeste e a 18ª no Brasil. A economia do estado teve retração de 2,0%, inferior a queda observada no Nordeste (3,4%) e no Brasil (3,5%).

Segundo o IBGE, e Setor Serviços representou 75,8% do valor adicionado da economia estadual. Excluindo a Administração Pública que participou com 29,0%, o Comércio, Atividades Imobiliárias e Serviços Financeiros são as principais atividades no setor. O Comércio, inclusive, é a principal atividade da economia do Rio Grande do Norte, contribuindo com 13,5% do Valor Adicionado Estadual. Neste segmento ocorreu redução no comércio varejista e atacadista.

O estudo aponta que os três municípios que concentram mais da metade do PIB têm, entre as atividades principais o setor de serviços. Em Natal e Parnamirim tem ainda a Indústria.

Imagem: ILUSTRAÇÃO

Fonte: G1 RN

Fundo eleitoral terá R$ 1,7 bilhão do orçamento federal em 2018

O orçamento federal para 2018, aprovado pelo Congresso na quarta-feira (13), define as receitas e as despesas dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. Em ano de eleições, os cofres do governo terão à disposição R$ 3,5 trilhões, valor que já inclui o refinanciamento da dívida pública e gastos com saúde e educação.

Um dos pontos mais polêmicos é o que trata do fundo eleitoral, que terá R$ 1,7 bilhão do orçamento público para financiar campanhas e partidos no ano que vem. Os recursos têm como uma das fontes cerca de 30% das emendas parlamentares de bancada, indicadas por deputados e senadores.

Para o fundador e secretário-geral da Associação Contas Abertas, Gil Castello Branco, é um erro utilizar o dinheiro dos brasileiros para esta finalidade. “Se nós juntarmos o Fundo Partidário, quase R$ 900 milhões, mais o Fundo Eleitoral, R$ 1,7 bilhão, e mais em anos de eleições as inserções da política no rádio e na televisão, estamos falando em mais de R$ 3 bilhões para os partidos políticos”, contabilizou.

Congresso aprovou fundo eleitoral, que terá R$ 1,7 bilhão do orçamento público para financiar campanhas em 2018

Castello Branco defende ainda que esses recursos deveriam ser aplicados em áreas como saúde e educação. “O ideal é que os partidos fossem financiados pelos próprios militantes. Isso nos faria, inclusive, muito mais competentes porque eles seriam obrigados a ter que conseguir os seus adeptos”, argumentou.

Para a especialista em orçamento público Grazielle David, o grande desafio do país é mudar a forma como se administra os recursos e evitar que o rombo nas contas públicas se torne ainda maior. “A arquitetura ampliada hoje, não só no Brasil, é concentradora e desigual na renda. Enquanto a gente não lidar com isso, vai viver essas crises com frequência”, explicou.

Natal: Contribuinte paga IPTU com desconto até 5 de janeiro

A Prefeitura do Natal prorrogou o prazo para o contribuinte pagar, com desconto, o IPTU 2018. A alteração no Decreto permite que os contribuintes em atraso possam regularizar a situação até o próximo dia 28 de dezembro (último dia do calendário bancário). Os regularizados, assim como os que estão em dia, poderão então ter acesso aos benefícios do Programa Bom Pagador e terão até o dia 5 de janeiro para pagar o imposto com de 15,78% para pagamento à vista. Após essa data, não será concedido desconto para o pagamento à vista. Para o pagamento parcelado, as parcelas serão acrescidas de 1% de juros ao mês.

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Tributação (Semut) aqueles contribuintes em situação de pendência com o Fisco, que já imprimiram seus boletos com data de pagamento para o dia 26 não precisam refazer os boletos. “Todos os boletos já estão automaticamente com as datas de vencimento prorrogadas”, explicou o secretário da Semut, Ludenílson Lopes.

O secretário também afirmou que os contribuintes já de posse dos carnês 2018 e que estão em dia também não precisarão atualizar os carnês. “Aqueles contribuintes em dia que receberem os carnês podem pagar com desconto até o dia 5 de janeiro. Apesar da data impressa no carnê ser a data antiga, esse vencimento já está automaticamente prorrogado e o pagamento será recebido normalmente”.

Segundo Ludenílson, a alteração no decreto se deu para atender aos apelos da população, por um prazo maior, em virtude da crise econômica pela qual atravessa o País. “Temos que reconhecer a atual situação do País e precisamos ter a população como parceira. Por isso a decisão de alterar”, afirmou.

Aqueles contribuintes que não tenham recebido o carnê e queiram fazer o pagamento, podem acessar o site da Prefeitura e da Semut, onde encontrarão janelas práticas para facilitar o acesso. Nas páginas principais da Prefeitura (www.natal.rn.gov.br) e da secretaria (https://directa.natal.rn.gov.br/open.do?sys=DIR&a=qxG6rejnY45ft), um banner com link direciona o internauta direto para a área de consulta e posterior impressão da guia para pagamento.

Além disso a consulta pode ser feita de três formas. A primeira é feita utilizando-se apenas o CPF e a data de nascimento do contribuinte. Uma outra forma, principalmente para o caso de empresas, é usar o CPF ou CNPJ e mais o sequencial de um dos imóveis da empresa. Caso haja mais de um imóvel, ele também aparecerá na consulta. Por fim, se o contribuinte tem o carnê desse ano, basta ele utilizar o sequencial do imóvel e mais a inscrição imobiliária.

TCU autoriza crédito de R$ 750 milhões para o RN

O Jornal Valor Econômico publicou nesta quarta-feira (13) reportagem sobre decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) de liberar R$ 750 milhões para socorrer o governo potiguar a pagar a folha salarial em atraso.

Segundo o jornal, a decisão foi aprovada sob protestos de alguns ministros no plenário do TCU. A publicação diz que os parlamentares consideraram que o crédito extraordinário de R$ 750 milhões é “um precedente perigoso caso os recursos sejam usados para pagamento de pessoal, o que é proibido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)”.

O governo alega que a grave crise financeira arrasta três meses de atraso na folha de pagamento, colapso na saúde e várias categorias de servidores em greve.

59,9 milhões de brasileiros estão com o nome negativado

O volume de brasileiros com contas em atraso e registrados nos cadastros de devedores segue estável, porém alto. Segundo dados do indicador do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) a estimativa é que o Brasil tenha aproximadamente 59,9 milhões de brasileiros com alguma conta em atraso e com o CPF restrito para contratar crédito ou fazer compras parceladas. O número representa 39,5% da população com idade entre 18 e 95 anos.

Em novembro, houve um aumento de 0,23% na quantidade de inadimplentes na comparação com o mesmo mês do ano passado. Na comparação mensal, ou seja, entre outubro e novembro de 2017, o indicador apresentou aumento de 0,15%.
“Mesmo com a estabilidade, a cifra ainda é bastante elevada. Para as empresas, o cenário implica a perda de potenciais consumidores; para os consumidores, implica restrição do acesso ao crédito”, afirma o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro.

Para ele, a mudança desse quadro passa pela efetiva melhora das condições econômicas e, em especial, pela redução da taxa de desemprego. “Nos últimos meses, a economia brasileira iniciou um processo de recuperação. A atividade avançou por três trimestres consecutivos e a inflação e os juros recuaram. Algumas mudanças de regras também favoreceram o consumidor, a exemplo das novas regras do rotativo do cartão de crédito. Não obstante, a recuperação ainda é incipiente e não atinge o bolso do consumidor.”

Faixa etária com maior quantidade de negativados é entre 30 e 39 anos

A estimativa por faixa etária revela que é entre os 30 e 39 anos que se observa a maior frequência de negativados. Em novembro, praticamente metade da população nesta faixa etária (49%) tinha o nome inscrito em alguma lista de devedores, somando um total de 16,93 milhões. Também merece destaque o fato de porcentagem significativa da população com idade entre 40 e 49 anos (47%) estar negativada, da mesma forma que acontece com os consumidores com idade entre 25 a 29 (46% em situação de inadimplência). Entre os mais jovens, com idade de 18 a 24 anos, a proporção cai para 21% – em número absoluto, 4,92 milhões. Na população idosa, considerando-se a faixa etária entre 65 a 84 anos, a proporção é de 31%, o que representa 4,92 milhões de pessoas.

Sudeste é a região que concentra a maior quantidade de inadimplentes

É na região Sudeste em que se concentra a maior quantidade de consumidores com contas em atraso, em termos absolutos: 24,24 milhões – número que responde por 37% do total de consumidores que residem no estado. A segunda região com maior número absoluto de devedores é o Nordeste, que conta com 16,85 milhões de negativados, ou 42% da população. Em seguida, aparece o Sul, com 8,30 milhões de inadimplentes (37% da população adulta).

Já em termos proporcionais, destaca-se o Norte, que, com 5,42 milhões de devedores, possui 46% de sua população adulta incluída nas listas de negativados, o maior percentual entre as regiões pesquisadas. O Centro-Oeste, por sua vez, aparece com um total de 5,08 milhões de inadimplentes, ou 44% da população.

Foto: Reprodução/AI

Juros tendem a baixar, mas atenção ao uso do cartão de crédito deve continuar

O Governo Federal anunciou nesta quarta-feira (06) uma nova redução na taxa básica de juros da economia, de 7,5% para 7%. Com esta medida, a tendência é de que haja um corte também nos juros de todo o sistema bancário, incluindo o do cartão de crédito. Apesar do incentivo às compras e do uso do crédito, a diminuição não alivia os riscos do mau uso do cartão para o orçamento.

“Os juros mais baixos impulsionam o consumo, mas há sempre o risco de as parcelas do cartão comprometerem a renda futura”, comenta o professor de Gestão Financeira da Estácio, Jorge Medeiros, se referindo aos tributos e gastos que ocorrem principalmente nos quatro primeiros meses do ano: IPTU, IPVA, material escolar, entre outros.

Segundo pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) divulgada nesta segunda-feira (4), das 76,9% das famílias que possuem dívidas, o cartão de crédito permanece como a principal forma de endividamento.

Medeiros orienta para que o cartão de crédito seja reservado à “compra de bens duráveis, como geladeira, televisão, computadores, de maneira que as parcelas terminem e o produto ainda seja utilizado por um longo tempo”.

O maior risco, destaca o professor, é a mentalidade de reservar o cartão para urgências. “Na verdade é necessário que no orçamento haja uma reserva em dinheiro para imprevistos, visto que o cartão é um empréstimo que deverá ser pago posteriormente, e não uma receita a mais, na verdade é uma despesa a mais”, frisa.

Cartões, dinheiro e cheques. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Táxis de Natal não vão cobrar bandeira 2 em dezembro

Os taxistas de Natal não vão cobrar bandeira 2 nas corridas realizadas neste mês de dezembro em Natal, informou o secretário adjunto de Mobilidade Urbana da capital potiguar, Clodoaldo Cabral.

A bandeira 2 jé aplicada nas corridas de táxi durante o ano inteiro, mas somente das 22h às 5h nos dias de semana, além de domingos e feriados. Quando o taxista passa a usar a bandeira 2 o acréscimo a corrida chega a ficar 30% mais caro. Uma corrida, que custaria R$ 10, por exemplo, passaria a custar R$ 13.

PS: Um dos motivos para isso, além do momento econômico, é a concorrência dos aplicativos de transporte pessoal (Uber, 99 POP etc).

Custo da cesta básica aumenta em Natal

O valor do conjunto de itens que compõem a cesta básica aumentou em novembro Natal, segundo a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

As quatro altas foram registradas no Nordeste: Aracaju (0,21%), Maceió (0,44%), Recife (0,58%) e Natal (0,96%).

De acordo com estimativa, o salário mínimo ideal deveria ser de R$ 3.731,39 para a compra da cesta e para as despesas essenciais de uma família de quatro pessoas. Esse valor equivale a 3,98 vezes o mínimo em vigor.

Confira funcionamento do comércio em Natal neste fim de ano

O comércio da capital potiguar vai modificar o horário de atendimento ao público durante o mês de dezembro para poder atender a demanda dos consumidores para as compras de fim de ano. Os grandes magazines localizados no Centro da Cidade e do Alecrim começam a abrir aos domingos a partir do dia 10/12 e alguns shoppings a partir do dia 11/12. Fique por dentro.

Riachuelo – 08 às 16h

Renner – 08 às 16h

C&A – 08 às 16h

Leader – 08 às 16h

Americanas – 08 às 16h

Demais lojas 09 às 15h, com variações de horários em alguns estabelecimentos.

Quanto a estender o horário de atendimento durante a semana, os lojistas do Centro da Cidade o farão somente na semana que antecede o Natal, de 18 à 22/12, das 08 às 20h.

Natal Shopping

17 /12- 12 às 22

18 e 19/12 – 10h às 22h 20 à 23/12 – 10h às 23h 25/12 – lojas e quiosques fechados

Alimentação e lazer facultativo

31/12 – 10h às 19h 01/01 – lojas e quiosques fechados

Alimentação e lazer facultativo

Praia Shopping

07 a 22/12 – 10 às 22h de segunda à sábado. Das 15 às21hs aos domingos.

23 e 30/12 – 10 às 18h

25/12 e 01/01 – lojas e quiosques fechados

Alimentação e lazer facultativo a partir das 11h

Partage Norte Shopping

17 /12- 10 às 22h

18 e 23/12 – 10 às 23h

24/12 – 10 às 19h 25/12 – 11 às 22h lojas e quiosques facultativo

Lazer e alimentação – obrigatório.

26 a 30/12 – 10 às 22h

31/12 – 10h às 19h 01/01 – lojas e quiosques facultativo

Lazer e alimentação – obrigatório.

Shopping Cidade Jardim De 11 a 17/12 – 9h às 22h

De 18 a 23/12 – 9h às 23h

24/12 – 9h às 19h

25//1212 – Fechado

De 26 a 30/12 – 9h às 22h

31/12 – 9h às 18h

01/01 – Fechado

Via Direta

Dia, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 18, 19, 20, 21, 22 e 23 – Lojas, Box´s e Quiosques: 09h às 21h (facultativo até às 22h)

Alimentação: 09h às 22h

10 e 17/12 – Lojas, Box´s e Quiosques: 14h às 20h

Alimentação: 12h às 22h

24/12 – ¨VÉSPERA DE NATAL¨

Lojas, Box´s, Quiosques e Alimentação – 12h às 18h (facultativo até às 19h)

25/12 – ¨NATAL¨

Totalmente fechado

26, 27, 28, 29 e 30/12

Lojas, Box´s e Quiosques: 09h às 21h

Alimentação: 09h às 22h

31/12 – ¨VÉSPERA DE ANO NOVO¨

Lojas, Box´s, Quiosques e Alimentação – 12h às 18h (facultativo até às 19h)

01/01 – ¨ANO NOVO¨

Totalmente fechado

Midway Mall 18 a 23/12 – 10h às 23h 24/12 – 10h às 19h 25/12 – (feriado): aberto apenas a Praça de Alimentação e Lazer de 11h às 22h em regime facultativo e o Cinemark conforme sua programação. Todas as demais lojas fechadas. 31/12 – 10h às 18h

01/01 – Feriado, funciona apenas o Cinemark. A portaria G5 ficará aberta para receber os clientes do cinema. Restante das lojas fechadas.

Foto: Ilustração

Aplicativo potiguar de consultas médicas se consolida no Nordeste

Em operação há pouco mais de um mês, o aplicativo Bomédico, desenvolvido pela empresa potiguar Global Gapps Markerting, que facilita o agendamento de consultas médicas virou referência no Rio Grande do Norte, Paraíba, Ceará, Pernambuco e iniciando os trabalhos em Alagoas tem sido elogiado tanto por médicos, quanto por pacientes.

O aplicativo faz parte de uma plataforma de agendamento e gerenciamento de consultas que tem por objetivo promover uma maior agilidade na marcação, no gerenciamento das consultas e no relacionamento com os pacientes, reduzindo o tempo de espera nas consultas. Entre os benefícios diretos para os médicos estão: a disponibilidade da agenda, aumento na participação do mercado, criação de um canal de relacionamento direto com os pacientes (via atendente), preenchimento e organização da agenda, aumento do número de atendimentos e a redução dos custos administrativos.

“Nós invertemos o processo. Na nossa plataforma o médico passa a oferecer a sua agenda. Isso permite que o cliente baixe o aplicativo gratuitamente e possa localizar imediatamente aquele profissional que ele quer naquele dia com alguns filtros como localidade, especialidade, subespecialidade e gênero”, contou, e que há quase 100 médicos de diversas especialidade cadastrados.

Foto: Reprodução/AI

Juros básicos chega a 7% ao ano, o menor nível da história

O Banco Central (BC) baixou a porcentagem dos juros básicos da economia pela décima vez seguida. Com a redução de hoje (06), a Selic atinge o menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986.

Agora, a taxa Selic saiu de 7,5% ao ano para 7% ao ano. Apesar do corte, o Banco Central está afrouxando menos a política monetária.

A Selic é o principal instrumento do Banco Central para manter sob controle a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Imagem: Ilustração

CMN discute Lei Orçamentária Anual 2018

Vereadores, técnicos do Legislativo e Executivo, secretários de governo e assessores parlamentares se reuniram no gabinete da presidência da Câmara Municipal de Natal, nessa quarta-feira (29), para discutir as emendas à Lei Orçamentária Anual 2018.
 
O montante de recursos para o Município administrar foi estimado em R$ 2,7 bilhões. Com base na inflação do período, houve um incremento de 8,18% no orçamento em relação ao ano anterior. Ao todo, foram apresentadas 256 emendas ao documento encaminhado pela Prefeitura, sendo 150 consensuais. 
 
De acordo com o presidente da Casa, vereador Raniere Barbosa (PDT), é um momento para debater as matérias não consensuais. “Importante este diálogo entre o Executivo e os parlamentares de todas as bancadas, oposição e situação, com o objetivo de encontrar consenso para emendas que podem atender demandas da população. Portanto, estamos nos esforçando para elaborar um orçamento justo e eficiente na sua aplicação”, avaliou.
1 2 20