Monthly Archive novembro 2017

Camarote Skol tem casadinhas com valores especiais para o Carnatal

Os foliões que vão curtir o Carnatal no melhor lugar da avenida, o Camarote Skol, tem também a oportunidade de escolher casadinhas. A quinta + sexta por R$ 420,00, quinta + sábado por R$ 420,00, quinta + domingo por R$ 420,00, domingo + sexta por R$ 500,00 e domingo + sábado por R$ 500,00.

Já aqueles que preferirem garantir a temporada, os passaportes para os quatros dias têm um desconto especial, ficando R$ 895,00. O valor pode ser parcelado em até 10x no cartão Hipercard e em até 8x nos cartões Visa e Master. Informações: www.carnatal.com.br

O camarote mais redondo da avenida terá a maior estrutura já formada na folia. Um camarote Skol como nunca se viu! Veja o mapa em 3D https://youtu.be/v0eBD67MKdM. Com Baile do Latino, Jorge e Mateus, Bell, Rafa e Pipo Marques e Matheus e Kauan como atrações confirmadas, o folião poderá curtir os quatro dias de festa com toda a infraestrutura de serviços, grandes atrações e conforto.

Além do tradicional deck para aproximação e visualização dos trios e blocos, os foliões do Camarote Skol terão uma visão privilegiada da micareta com um corredor da folia exclusivo em frente ao espaço, e ainda, o melhor Open Bar do Carnatal com cerveja Skol, refrigerante, vodka Wyborowa, whisky Chivas 12 anos e água.

Espaços exclusivos para relaxamento e bem-estar também serão um dos diferenciais do Camarote Skol mais uma vez, para garantir a beleza do público durante toda a noite. A decoração e iluminação também prometem um brilho à parte, além de uma deliciosa praça de alimentação com várias operações.

Os abadás estão sendo comercializados na Central do Carnatal, no Natal Shopping, no www.ingressorapido.com.br e www.semhora.com.br.

O camarote está com estrutura diferenciada para este ano. Foto: Reprodução/AI

Com show “Acústico”, Jota Quest volta à Natal em janeiro

Comemorando 20 anos de sucesso e com muita história pra contar, banda mineira Jota Quest retorna ao Rio Grande do Norte, para única apresentação, no palco do esplêndido Teatro Riachuelo, no dia 4 de janeiro, quinta-feira, como seu mais novo show “Jota Quest Acústico – Musicas Para Cantar Junto”.

Com 2 horas de duração, que incluem 25 canções, novo espetáculo repassa trajetória de sucesso do grupo apresentando seus grandes clássicos em versões acústicas inéditas, além de três novas canções, compostas especialmente para o projeto.

O espetáculo terá única apresentação, no palco Teatro Riachuelo, a quinta-feira, 4 de janeiro, com destaque para programação visual e iluminação retro-futuristas assinados por Ludmila Machado e Lino Pereira.

Este evento é mais uma produção da Viva Entretenimento e Idearte Produções. O ingressos já estão à venda da bilheteria do teatro e também pelo site ingressorapido.com.br.

Show vai ter diferencial no RN. Foto: Divulgação/AI

Procuradores da Lava Jato pedem que eleitor vote em 2018 na agenda anticorrupção

Os procuradores da República que integram as forças tarefas da Operação Lava Jato em Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro se reuniram, ontem (27), na sede da Procuradoria da República no Rio de Janeir, no centro do Rio, para avaliar as formas de atuação, tecnologias empregadas nas investigações e fatores que estimulam a corrupção no país.

Ao fim do evento, divulgaram um documento chamado de Carta do Rio, no qual apontam a necessidade do aperfeiçoamento da legislação no combate à corrupção no Brasil e incentivam a sociedade a acompanhar o desempenho dos parlamentares da atual legislatura e a incluir o critério da anticorrupção nas escolhas dos deputados e senadores que serão eleitos para o próximo Congresso.

“Se a luta contra a corrupção depende essencialmente do Congresso, é preciso que a sociedade continue atenta aos movimentos dos atuais parlamentares, manifestando-se contra qualquer tentativa de dificultar ou impedir as investigações criminais de pessoas poderosas. Por fim, é crucial que, em 2018, cada eleitor escolha cuidadosamente, dentre os diversos setores de nossa sociedade, apenas deputados e senadores com passado limpo, comprometidos com os valores democráticos e republicanos e que apoiem efetivamente a agenda anticorrupção. Olhando o passado, não podemos descuidar do futuro”, afirmam.

O documento indica que, desde 2014, a Lava Jato vem revelando que a corrupção no Brasil está bastante disseminada no modo de funcionamento do sistema político nas esferas federal, estadual e municipal e que cargos públicos de chefia são loteados por políticos e partidos para a arrecadação de propinas. Para os procuradores, o dinheiro que “enriquece criminosos e financia campanhas”, deturpa a democracia, gera ineficiência econômica, acirra a desigualdade e empobrece a prestação de serviços públicos.

Candidata da África do Sul vence Miss Universo 2017

Formada em Administração de Empresas, a candidata da África do Sul venceu no domingo o concurso Miss Universo, que aconteceu em Las Vegas.
Demi-Leigh Nel-Peters, de 22 anos, superou as candidatas da Colômbia e Jamaica, Laura González e Davinia Bennett.A candidata do Brasil, a piauiense Monalysa Alcântara, foi semifinalista e ficou entre as dez primeiras.
Momento de emoção. Foto: Reprodução

Lava Jato diz que políticos criminosos se uniram contra investigações

Por Estadão

 

Em carta após encontro no Rio de Janeiro entre as forças-tarefas da Operação Lava Jato, procuradores afirmam, nesta segunda-feira, 27, que a classe política se uniu contra as investigações de escândalos de corrupção. Eles citam as CPIs da Petrobrás e da JBS como formas de retaliação ao trabalho da PF e do Ministério Público Federal e ainda afirmam que a soltura dos deputados estaduais peemedebistas no Rio de Janeiro pelos seus pares, em votação na Assembleia, revelam que ‘tentativas de políticos de garantir a impunidade se intensificarão’.

“Mesmo depois de tantos escândalos, tanto o Congresso como os partidos não afastaram os políticos envolvidos nos crimes. Pelo contrário, a perspectiva de responsabilização de políticos influentes uniu grande parte da classe política contra as investigações e os investigadores, o que se reflete na atuação de Comissões Parlamentares de Inquérito e em diversos projetos de lei que ameaçam as investigações”, afirmam.

Segundo os procuradores, no âmbito da Lava Jato, ‘416 pessoas foram acusadas por crimes como corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa; 144 réus foram condenados a mais de 2.130 anos; 64 fases foram deflagradas, cumprindo-se 1.100 mandados de busca e apreensão; pelo menos 92 ações penais tramitam na Justiça; 340 pedidos de cooperação internacional foram enviados ou recebidos em conexão com mais de 40 países; e mais de 11 bilhões de reais estão sendo recuperados por meio de acordos de colaboração com pessoas físicas e jurídicas’.

Os procuradores apontam tentativas articuladas pelo Congresso para barrar as investigações.

“Exemplos disso são a forma de atuação da CPI da Petrobras de 2015 (a qual absolveu criminosos e condenou investigadores) e da CPMI do caso JBS em 2017 e a propositura de uma série de projetos de lei prejudiciais à punição dos grandes corruptos, como os de anistia (perdoando a corrupção sob o disfarce de perdão a caixa dois), de abuso de autoridade (criando punições a condutas legítimas com único intuito de intimidar as autoridades), da reforma do Código de Processo Penal (impedindo prisão preventiva em casos de corrupção), da delação premiada (vedando-a, por exemplo, em casos de réus presos) e da prisão apenas após percorridas todas as instâncias (propiciando ambiente altamente favorável à prescrição e à impunidade)”, sustentam.

LEIA A CARTA:

1. Desde 2014, a Lava Jato vem revelando que a corrupção no Brasil está bastante disseminada no modo de funcionamento do sistema político nas esferas federal, estadual e municipal. Cargos públicos de chefia são loteados por políticos e partidos para a arrecadação de propinas. O dinheiro enriquece criminosos e financia campanhas, o que deturpa a democracia, gera ineficiência econômica, acirra a desigualdade e empobrece a prestação de serviços públicos.

2. Dentre os resultados desse esforço coletivo de diversas Instituições, 416 pessoas foram acusadas por crimes como corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa; 144 réus foram condenados a mais de 2.130 anos; 64 fases foram deflagradas, cumprindo-se 1.100 mandados de busca e apreensão; pelo menos 92 ações penais tramitam na Justiça; 340 pedidos de cooperação internacional foram enviados ou recebidos em conexão com mais de 40 países; e mais de 11 bilhões de reais estão sendo recuperados por meio de acordos de colaboração com pessoas físicas e jurídicas.

3. Contudo, mesmo depois de tantos escândalos, tanto o Congresso como os partidos não afastaram os políticos envolvidos nos crimes. Pelo contrário, a perspectiva de responsabilização de políticos influentes uniu grande parte da classe política contra as investigações e os investigadores, o que se reflete na atuação de Comissões Parlamentares de Inquérito e em diversos projetos de lei que ameaçam as investigações.

4. Exemplos disso são a forma de atuação da CPI da Petrobras de 2015 (a qual absolveu criminosos e condenou investigadores) e da CPMI do caso JBS em 2017 e a propositura de uma série de projetos de lei prejudiciais à punição dos grandes corruptos, como os de anistia (perdoando a corrupção sob o disfarce de perdão a caixa dois), de abuso de autoridade (criando punições a condutas legítimas com único intuito de intimidar as autoridades), da reforma do Código de Processo Penal (impedindo prisão preventiva em casos de corrupção), da delação premiada (vedando-a, por exemplo, em casos de réus presos) e da prisão apenas após percorridas todas as instâncias (propiciando ambiente altamente favorável à prescrição e à impunidade).

5. As tentativas de garantir a impunidade de políticos poderosos certamente se intensificarão, como aconteceu na libertação dos líderes políticos fluminenses pela ALERJ no dia 17/11/2017.

6. Da mesma forma, é essencial que a sociedade acompanhe o desenrolar das grandes questões jurídicas que hoje são travadas na mais alta Corte do País, como o foro privilegiado, a colaboração premiada, a execução de condenação confirmada em segundo grau e a prisão preventiva, manifestando democraticamente o seu interesse de que não haja retrocessos. Para o desenvolvimento adequado das investigações, é essencial que se fomente um ambiente favorável para a celebração de acordos de colaboração premiada e que tenham sua homologação apreciada rapidamente.

7. O Ministério Público Federal continuará a defender a sociedade e a democracia brasileiras da corrupção endêmica de nosso sistema político. Esse é o compromisso dos procuradores da Lava Jato, que não se acanharão com os ataques que vêm sofrendo de interesses atingidos pelas investigações. Contudo, o futuro da Lava Jato e a esperança no fim da impunidade histórica de poderosos no Brasil dependem do Congresso Nacional. Somente os parlamentares federais podem aprovar as leis necessárias para satisfazer os anseios da população por Justiça. Infelizmente, há quase um ano, em plena madrugada do dia 29/11/2016, enquanto o país chorava a tragédia do avião da Chapecoense, a Câmara dos Deputados desprezou o desejo legítimo de mais de 2 milhões e 300 mil pessoas ao desfigurar as 10 Medidas Contra a Corrupção, encerrando precocemente um debate necessário.

8. Se a luta contra a Corrupção depende essencialmente do Congresso, é preciso que a sociedade continue atenta aos movimentos dos atuais parlamentares, manifestando-se contra qualquer tentativa de dificultar ou impedir as investigações criminais de pessoas poderosas. Por fim, é crucial que em 2018 cada eleitor escolha cuidadosamente, dentre os diversos setores de nossa sociedade, apenas deputados e senadores com passado limpo, comprometidos com os valores democráticos e republicanos e que apoiem efetivamente a agenda anticorrupção. Olhando o passado, não podemos descuidar do futuro.”

Procuradores das Forças Tarefas da Lava Jato em Curitiba, Rio de Janeiro e São Paulo

SERHS Natal apoia campanha da Caravana Semeando o Amor

Foi finalizada esta semana a campanha de arrecadação de alimentos da Caravana Semeando o Amor, uma iniciativa do SERHS Natal Grand hotel com apoio da Michele Tur .
Neste ano, foram arrecadados 2.773 itens, produtos da cesta básica, que serão entregues nos municípios de Pedro Avelino, na comunidade Bom Jesus e em Riachuelo, na comunidade de Rio do Feijão.
Segundo Valéria Moreno, gerente de contas do SERHS, neste ano, foram criados 9 grupos com três pessoas para trabalhar na campanha.
Finalização da Campanha da Caravana Semeando o bem. Foto: Reprodução/AI

Maioria rejeita “rouba mas faz”, revela DataFolha

De maneira geral, os brasileiros repudiam o “rouba mas faz” dos governantes e a corrupção. Das cinco situações pesquisadas, em todas a maioria dos entrevistados rejeitou as situações de corrupção. Entre os mais instruídos e entre os mais ricos são observadas as respostas mais críticas às situações.

A frase “a corrupção é inaceitável em qualquer circunstância” teve o maior índice de concordância, 80%, (desses, 73% concordaram totalmente e 7% em parte), 18% discordaram (desses, 6% em parte e 12% totalmente), 1% não concorda e nem discorda e 2% não opinaram.

Com índices altos de rejeição apareceram as frases: “se um governante administra bem o país, não importa se ele é corrupto ou não”, 74% discordaram (desses, 10% em parte e 64% totalmente) e 23% concordaram, (desses, 13% totalmente e 10% em parte); “a corrupção é até aceitável no país se servir para gerar empregos e fazer a economia crescer”, 67% discordaram (desses, 7% em parte e 60% totalmente) e 31% concordaram, (desses, 19% totalmente e 12% em parte); e, “a corrupção é até aceitável se ela servir para manter um governo que combata a pobreza”, 62% discordaram (desses, 7% em parte e 56% totalmente) e 35% concordaram, (desses, 21% totalmente e 14% em parte).

Por fim, com relação à frase “pior que um político corrupto é quem corrompe”, 67% declararam concordar com a frase (desses, 51% totalmente e 16% em parte) e 28% discordaram (10% em parte e 19% totalmente).

Outra frase pesquisada foi “tanto as qualidades quanto os defeitos dos políticos brasileiros são um retrato da população do país”, 59% declararam concordar com ela (desses, 38% totalmente e 22% em parte) e 36% discordaram (12% em parte e 24% totalmente).

4ª Invasão Pet RN acontece em dezembro

A Invasão Pet RN realizará sua 4ª edição no dia 03 de dezembro no estacionamento da Leroy Merlin Natal. O evento visa atrações que acolham toda a família, como também ser uma vitrine para empreendedores da área, oferecendo produtos de qualidade com preços promocionais, além de informações de especialistas para melhorar a saúde e qualidade de vida dos pets.

Esta 4 ª edição contará com Feira Pet (estandes com expositores que comercializam seus serviços e produtos do mercado pet com descontos exclusivos para o evento) Espaço Pet (área fechada com segurança para os pets correrem e brincarem livres com seus tutores)  Espaço Kids (área com pula-pula, piscina de bolinhas, algodão doce e pipoca) Área Gastronômica (espaço com mesas e cadeiras e estandes variados de alimentação) Área de Informações (espaço com presença de adestrador e veterinário para tirar dúvidas frequentes do público) Área Solidária (espaço reservado para ONGs venderem seus produtos e receberem doação de rações) além de um palco cultural  com música ao vivo.

Outros destaques são o Pet SPA (área com massagem e penteados pets gratuitos) o Blog Show (área onde as mini blogueiras estarão fazendo suas transmissões, sendo maquiadas pela equipe da Mary Kay e onde as crianças poderão ser maquiadas gratuitamente) e o Concurso de adestrador (adestradores amadores farão inscrição em um formulário divulgado nas redes sociais do evento, a partir do dia 20/11 e 5 serão selecionados, para um treinamento junto com seu pet e apresentação no dia do evento, havendo premiação para os 3 primeiros lugares).

 O evento terá entrada e estacionamentos gratuitos.

FOTO: Ilustração

GACC-RN promove Bazar Especial de Natal no ‘Dia de Doar’

Na próxima terça-feira, dia 28, o GACC-RN realiza uma edição especial do seu Bazar de Natal dentro da programação do ‘Dia de Doar’. A campanha mundial conta com mais de 35 países participantes. O objetivo é estimular a solidariedade e a cultura de doações. No Rio Grande do Norte, a campanha foi abraçada por oito instituições filantrópicas que reforçam a importância das doações para organizações da sociedade civil, como é o caso do GACC-RN, que precisam da participação social para manter seu trabalho beneficente.

Todo fim de ano, o GACC-RN promove seu Bazar de Natal com a venda de produtos doados para cobrir as despesas da instituição. Centenas de produtos novos doados pela Receita Federal compõem parte do bazar. São perfumes, jaquetas, toalhas, mantas, maquiagem, lanternas, ferramentas, entre outras opções.  Os produtos são apreendidos durante fiscalizações e agora podem ser adquiridos por quem deseja ajudar a instituição.

O Dia D da campanha ‘Dia de Doar’ será no dia 28 de novembro, quando diversas ações estarão sendo realizadas pelas instituições participantes.  O Bazar Especial de Natal acontecerá na sede do GACC-RN, na Av. Floriano Peixoto, 383 – Petrópolis, no dia 28 de novembro e se estende até o dia 1 de dezembro. Informações: (84) 4006-6800.

Imagem: Reprodução

Quase mil pessoas foram mortas por encomenda em 2017, diz pesquisa

A onda de violência que assombra todo o Estado já contabiliza 2.185 mortes somente neste ano de 2017, uma variação a mais de 22, 4% em relação ao ano passado, de acordo com o OBVIO (Observatório da Violência Letal Intencional no Estado. Dados apresentados em uma pesquisa realizada pelo mesmo órgão, revelam que 956 desse total foram mortes encomendadas.

De acordo com Ivênio Hermes, estudioso e pesquisador, que apresentou a pesquisa a uma equipe francesa de jornalismo, os assassinatos não estão somente ligados a guerra do tráfico, como se comenta, mas por razões identificadas após uma leitura mais profunda dos fatos registrados. “A morte por encomenda, ou de pistolagem ainda é muito presente. Podemos encontrar razões diversas que vão desde brigas entre famílias, até mesmo por questões ligadas ao domínio territorial de facções”, disse.

FOTO: Ilustração

Por Sérgio Costa/Portal BO

Construção de viaduto na BR-101, nas proximidades da entrada de Nova Parnamirim, é iniciada

O novo viaduto da BR-101, entre o bairro de Nova Parnamirim e o conjunto Cidade Satélite, deve ficar pronto em até seis meses. As obras iniciaram neste sábado (25) após liberação da Justiça Federal.

Até lá, os motoristas vão poder desviar pelas pistas marginais – o que já vem sendo feito desde o fim de semana passado.

Suspensão
As obras que deveriam ter iniciado na semanda passada ficaram suspensas devido a uma ação popular, impetrada pelo advogado Roberto Targino, morador próximo a obra. Segundo o documento, o Dnit não havia apresentado um estudo de impacto de vizinhança – documento que é exigido para este tipo de obra.

1 2 3 11